Claudio Space

Por que viver é aprender!

Como a visualização de dados nos ajuda a entender melhor o excesso de informação.

Posted by CLAUDIO ALVES em 29/10/2011

Este vídeo é uma reprodução da palestra do evento TEDx na edição São Paulo 2010, nele a Ph.D. pelo badalado Massachusetts Institute of Technology, Fernanda Viégas fala sobra seu trabalho com interfaces amigáveis para visualização de dados.

Fernanda foi considerada em 2010 uma das mulheres mais influentes do mercado de tecnologia, segundo a revista FastCompany. Ela tornou-se especialista em uma área pouco conhecida do grande público – mas que certamente é muito valorizada por ele: a visualização de dados.

Seu trabalho é criar representações gráficas de fácil interpretação a partir de grandes volumes de dados. Em outras palavras: dar cara à montanha de números e demais informações que os computadores e a internet colocam à disposição dos usuários da rede diariamente. Podem ser índices financeiros, mas também citações de uma palavra em um livro ou ainda a sequência cronológica de fatos.

Entre seus sucessos na área, está o projeto Many Eyes, uma plataforma que pode ser usada gratuitamente pelos usários da web. O próximo passo é dar forma a novos serviços do gigante de buscas Google, que contratou a brasileira recentemente.

Segue algumas respostas interessantes da Fernanda concedidas à Veja:

Como as técnicas de visualização de dados podem mudar nossa relação com a informação? Elas podem facilitar a tarefa de lidar com a avalanche diária de notícias, por exemplo?

Essa é uma de nossas esperanças. Existem outras técnicas, mas a visualização é interessante porque não resume as coisas: ela exibe todos os dados. Outro ponto positivo: ela não cobra do leitor conhecimentos prévios de estatística. Isso significa que uma camada muito maior da população pode olhar os dados e interpretá-los. Para a imprensa, a visualização é fundamental. Afinal, cada vez mais os jornalistas têm de explicar assuntos complexos ao público. Se você puder contar uma história e também mostrar os dados relativos a ela, existe uma chance maior de as pessoas interpretarem a informação. Isso eleva o debate público.

Na Wikipédia, você deve ter descoberto informações curiosas, não?

Sim.Passei a pesquisar vários artigos diferentes. Sou chocólatra e optei por olhar mais a fundo o que tratava de chocolate. Ao olhar para o diagrama que mostrava a sucessão de edições do verbete, percebi que acontecia ali uma verdadeira guerra. Um cara chamado Daniel havia colocado no artigo um parágrafo dizendo que algumas vezes as pessoas usam chocolate para fazer uma tipo de escultura surrealista chamado coulage. Alguém discordou e retirou o trecho do ar. Insistente, o Daniel republicou sua afirmação. Esse processo de “tira-e-põe” durou semanas até que o rapaz desistiu. Recentemente, em uma análise do Twitter, percebi que muitas vezes os marqueteiros demoram para entender a razão pela qual um assunto se transforma em trending topic no microblog, ou seja, um tema muito comentado. Mapeei o TT “chuva de chocolate”, uma ação de uma empresa cujo objetivo era promover um evento na Avenida Paulista, em São Paulo. A ideia parecia ter agradado os internautas, e a repercussão foi motivo de comemoração para os organizadores do barulho. Algumas horas depois, contudo, verifiquei os resultados e reparei que muitas palavras associadas ao trending topic eram negativas. As pessoas compareceram ao local, mas a tal chuva era de papel picado, e não de chocolate. Resultado: os marqueteiros estavam comemorando uma ação que havia sido um fracasso.

O Many Eyes: neste exemplo, descobriu-se que o termo ‘Deus’ aparece 4.375 vezes na Bíblia

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s